logo

Tel.: (21) 3902-1462 (Centro) e 3272-5601 (Res.)
Cel.: (21) e 99157-5825 (Claro e What's App)
Email: monicarobs@hotmail.com e c/c: retadechegada@oi.com.br
Áreas: Administração & Engenharia de Produção e Direito
Sede Administrativa: Atendimento Virtual


"Mais que a partida é a chegada." - Mônica Roberta


21
DEZ
2017

21/12/17: Profa. Mônica Roberta. Niver de 49 anos e Lançamento do Projeto #RCPAP em parceria com o Jornal O Globo/Extra (10/11/2017)

 

#RCPAP

 

Profa. Mônica Roberta: Niver de 49 anos (21/12/17) e Lançamento do Projeto #RCPAP em parceria com o Jornal O Globo/Extra (10/11/2017)

 

 

#RCPAP

 

Profa. Mônica Roberta: Niver de 49 anos (21/12/17) e Lançamento do Projeto #RCPAP em parceria com o Jornal O Globo/Extra (10/11/2017)

 

Meus Amados Alunos e Bons Amigos,

 

Hoje, 21/12/2017, completo 49 anos de vida e, para quem viveu mais do que três dias, contrariando as expectativas médicas, eu só tenho a agradecer a Deus e à minha amada mãezinha que lutou por mim bravamente, ficando acordada 3 dias e 3 noites ministrando uma colher de soro a cada 5 minutos. Ela jamais desistiu de mim, “mesmo quando eu não merecia ser amada, foi quando ela mais me amou”…

 

Então, se eu cheguei até aqui, gostaria de compartilhar algumas coisas:

 

Aprendi…

. Que a vida é um tabuleiro de gamão onde um pequeno dado muda o seu destino.

. Que errar e acertar são as faces de uma mesma moeda.

. Que lucro é “receita – despesa”, isto é, não é truque de mágica e nem sorte.

. Que amar é a capacidade de perdoar aqueles que mais amamos.

. Que o bem e o mal existem e que o amor de Deus é incondicional.

. Que as pessoas nascem boas e que o barro que as moldou está nas mãos do próprio homem.

. Que temos que saber recuar para darmos um salto maior ainda.

. Que a vida não é um copo meio vazio de solidão e sim, um copo meio cheio de esperança.

 

Aprendi…

. Que a genialidade mora na simplicidade e na humildade.

. Que problema que o dinheiro resolve não é problema, é solução.

. Que chorar em público não é sinal de fraqueza, mas sim, de humanidade.

. Que um abraço ou um beijo ou dizer “bom dia” e “obrigada” são de graça e alegram o dia a dia das pessoas.

. Que para ganhar, você tem q saber perder e que os vencedores de hoje, são os perdedores de ontem.

. Que todo o dinheiro do mundo não compra a saúde ou a imortalidade ou a paz de espírito.

. Que Deus não está encarcerado nas igrejas, mas se encontra nas pequenas coisas.

. Que as palavras são mais poderosas que as armas e podem mudar o mundo.

. Que a morte nem sempre é o fim de tudo, mas a chance de um novo recomeço.

. Que compartilhar a dor é melhor do que se afundar em tristeza ou depressão.

 

Aprendi…

. Que basta um pequeno palito de fósforo para se iniciar um grande “incêndio”.

. Que o silêncio pode ser um ato de covardia ou de bravura.

. Que o tempo, a pedra atirada e que a palavra mal dita nunca retrocedem.

. Que contar até 10 pode evitar muitos problemas.

. Que o ditado popular “achado não é roubado” é crime que é um fato típico, ilícito e culpável.

. Que não existe ex-mãe ou ex-pai ou um único tipo de família.

. Que todo conflito pode ser evitado.

. Que colocar uma moeda todo dia numa garrafa transparente motiva mais que a caderneta.

. Que podemos reunir as pessoas apenas para “celebrarmos a vida e a amizade”.

 

 

Aprendi…

. Que as oportunidades não devem ser desperdiçadas e que nada acontece dentro de casa.

. Que “a verdade está lá fora” (Arquivo X).

. Que assistir desenho é mais divertido do que sofrer com filme de terror.

. Que sorte é quando o preparo encontra a técnica.

. Que a busca pela perfeição não é defeito, é qualidade.

. Que ser work-a-holic é uma opção, não é um crime.

. Que possuir doze blusas iguais do Reta de Chegada é sinônimo de limpeza e não de moda.

 

Aprendi…

. Que “longe é um lugar que não existe” (Itaperuna/2005).

. Que cozinhar para os outros é melhor que para si próprio.

. Que não é preciso beber para se preparar uma deliciosa caipirinha.

. Que “ser gente como a gente” é muito bom.

. Que a vida é um rio que atravessa obstáculos e sempre chega ao mar.

 

Aprendi…

. Que se deve fugir de quem nada tem a perder na vida.

. Que quem não soma, subtrai.

. Que dar a passagem no trânsito não altera a rotação do planeta.

. Que perder cinco segundos para dizer “eu te amo” te dá paz de espírito.

. Que pedir desculpas ou “por favor’ não te humilham e nem enfraquecem.

. Que caridade começa dentro de casa.

 

Aprendi…

. Que nada é maior do que a verdade, boa ou ruim e que “choque de realidade” não mata.

. Que toda covardia e injustiça devem ser combatidas e que ação e omissão são crimes.

. Que, de uma cadeira confortável, é fácil criticar aquele que trabalha sol a sol, arduamente.

. Que há coisas piores do que a morte e que a educação vem de casa ou da escola.

. Que deve-se ir à festa de formatura, casamentos ou batizados e tirar muitas fotos.

 

Aprendi…

. Que evento da ABMN não se perde.

. Que o papel nunca vai acabar.

. Que morrer de pé é melhor que viver de joelhos.

. Que o tubarão nunca para de nadar para não morrer afogado.

. Que um mero vendedor de flores pode iniciar a maior revolução do mundo árabe.

. Que heróis são pessoas de carne e osso que agem quando todos se escondem.

. Que “líderes são como águias, você não os encontra em bandos, mas sim, um de cada vez”.

 

Aprendi…

. Que a ambição desmedida torna-se a ganância que é uma prisão sem muros.

. Que toda dívida deve ser paga à vista, se possível; mas parcelada se necessário.

. Que nem todo concorrente é um inimigo, mas talvez, o maior de todos os amigos.

. Que “a imitação é a forma mais sincera de elogio”.

. Que ser TOP3 na Petrobras desde 2009 é “difícil pra caramba”.

. Que todo “corinho” do Reta de Chegada é aprovado em conjunto.

. Que comer algodão doce ou maçã do amor resgatam ótimas lembranças de vida.

 

Aprendi…

. Que “vê mais longe a gaivota que voa mais alto”.

. Que tamanho não é documento e que cadeiras dão ótimas escadas.

. Que jogar handebol é divino e que ser goleira é o vip do vip

. Que lutar judô e jiu-jitsu protegem mais que um pitbull.

. Que correr ou andar de bicicleta proporcionam momentos únicos de liberdade.

. Que ler a bíblia é a oportunidade de conhecer a infinita bondade de Deus.

. Que ser chamada de “Tia Betinha” é melhor que bolo de fubá OU pudim de leite moça.

. Que escrever “e” de cabeça para baixo pode não ser nada.

. Que se tratar no INCA é melhor do que ficar paranoica.

 

Eu aprendi tanto em tão pouco tempo que sei que chegou a hora de preparar a partida…

 

É momento de retribuir tudo de bom que recebi de Deus e das pessoas que cruzaram o meu caminho.

 

É hora de compartilhar o pouco que sei (#RCPAP e www.rcpap.com.br) e de transformar meus aprendizes em mestres.

 

É um momento de alegria por ver que “um simples ´candango´ e uma dona de casa” puderam mudar a vida de tantas pessoas por meio do amor e da educação dada às suas filhas.

 

Então, vamos em frente juntos, porque “mais que a partida é a chegada”.

 

Obrigada por tudo, foi uma honra servi-los e um e um beijão.

 

Profa. Mônica Roberta, M.Sc.

(21) 99157-5825 (wpp)

rcpap@rcpap.com.br